Ansiedade – A doença do século

Você com certeza já ouviu falar sobre ansiedade e suas complicações. Sentimento de paralisação e incapacidade de realização de tarefas simples são comuns em indivíduos que apresentam esse transtorno.    Mesmo assim, ainda hoje em dia, poucas pessoas entendem que a ansiedade é uma reação natural do corpo e que, até certo ponto, é benéfica. […]

Marketing Central de Consultas

set 24, 2021

Você com certeza já ouviu falar sobre ansiedade e suas complicações. Sentimento de paralisação e incapacidade de realização de tarefas simples são comuns em indivíduos que apresentam esse transtorno. 

 

Mesmo assim, ainda hoje em dia, poucas pessoas entendem que a ansiedade é uma reação natural do corpo e que, até certo ponto, é benéfica. O problema é quando ela perde o controle e começa a interferir na capacidade deliberativa do indivíduo.

 

Mas afinal, o que é a ansiedade?

Os sintomas de ansiedade podem se manifestar a nível físico, como a sensação de aperto no peito e tremores, ou a nível emocional como a presença de pensamentos negativos, preocupação, insegurança ou medo, por exemplo e, geralmente, surgem vários sintomas ao mesmo tempo.

 

Estes sintomas podem surgir em adultos como uma resposta a situações estressantes como fazer uma prova ou entrevista de emprego, por exemplo, sendo considerado normal quando ocorrem de forma ocasional. Além disso, os sintomas de ansiedade também podem ocorrer em crianças, mas a criança pode ter mais dificuldade para explicar o que está sentindo. 

 

Tudo isso é uma reação natural do corpo, desencadeada em momentos de tensão ou estresse. Essa reação caracteriza-se por sintomas cognitivos e físicos, dentre eles o medo, estado de alerta e fuga, respiração acelerada, pelos ouriçados, taquicardia e suor.


No entanto, quando esses sintomas ocorrem diariamente por mais de 6 meses, pode ser que a pessoa esteja sofrendo de ansiedade e, neste caso, deve-se consultar um psiquiatra para uma avaliação e, se necessário, iniciar o tratamento mais adequado.

 

É importante salientar que a ansiedade pode ser um sintoma ou uma manifestação de transtornos mentais como o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), estresse pós-traumático, depressão, síndrome do pânico, Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), entre outros. O que vai diferenciar a ansiedade de seu transtorno maior ou da associação com outra doença é a intensidade de manifestação e frequência. 

 

Quais os principais sintomas da ansiedade?

Sintomas Físicos

  • Náuseas e vômitos;
  • Tontura ou sensação de desmaio;
  • Falta de ar ou respiração ofegante;
  • Dor ou sensação de aperto no peito e palpitações no coração;
  • Dor de barriga, podendo ter diarreia;
  • Roer as unhas, sentir tremores e falar muito rápido;
  • Tensão muscular, causando dor nas costas;
  • Irritabilidade e dificuldade para dormir.

 

Sintomas Psicológicos

  • Agitação e balanço das pernas e dos braços;
  • Nervosismo;
  • Dificuldade de concentração;
  • Preocupação excessiva;
  • Medo constante;
  • Sensação de que algo ruim vai acontecer;
  • Descontrole sobre os próprios pensamentos;
  • Sensação de morte.

 

Os sintomas são bastante característicos e não muito difíceis de serem notados, justamente por trazerem uma manifestação física. Inclusive, há pessoas que buscam um cardiologista, por exemplo, por receio que haja algo errado com o seu coração (o que pode gerar ainda mais ansiedade), por não saberem que este é um sintoma característico desse estado.

 

Uma pessoa que está em estado de ansiedade crônica, pode experienciar alguns desses sintomas diariamente, de forma concomitante. Além disso, pode ter crises de ansiedade, nas quais os sintomas físicos ficam ainda mais aparentes, em uma crise que se retroalimenta, tendo em vista que o reconhecimento dos sintomas gera ainda mais medo e preocupação.

 

Possíveis causas da ansiedade

Cada pessoa possui uma forma de enxergar e lidar com o mundo. Do mesmo modo, existem coisas que causam maior preocupação em algumas pessoas do que em outras. Por isso, a causa da ansiedade pode ser diferente de pessoa para pessoa.

 

A predisposição genética é um fator a ser considerado, mas os fatores ambientais e a capacidade emocional de resposta ao próprio ambiente e aos seus desafios são bastante decisivos na relação controle de ansiedade e indivíduo. Podemos dividir as causas em 3 grupos:

 

Biológicos: alterações em neurotransmissores e áreas específicas no cérebro responsáveis pelas emoções, como o sistema límbico;

Ambientais: determinadas situações familiares, de trabalho ou financeiras, podem gerar ansiedade e estresse;

Psicológicas: situações traumáticas do passado que geram ansiedade, pelo medo de se repetir.

 

Prejuízos para a vida do indivíduo

A ansiedade quando não tratada ou negligenciada pode prejudicar seriamente a vida do indivíduo nos aspectos profissionais, acadêmicos, sociais e até sexuais

 

De modo geral, os prejuízos causados pela ansiedade sempre estão relacionados pela fuga e evitação de determinadas situações, principalmente pelo medo gerado por elas. Pela preocupação com a crítica ou o simples medo da interação, ela pode inventar desculpas e acabar se isolando, prejudicando demais suas relações que são fundamentais para a manutenção da sua saúde mental. 

 

Tratamento

Para controlar a ansiedade, pode-se tomar remédios indicados pelo psiquiatra que ajudam a diminuir alguns dos sintomas, além de usar plantas medicinais que têm efeito calmante, sempre com orientação médica. Além disso, é recomendado fazer acompanhamento com o psicólogo.

 

Cuide da sua saúde mental, como você cuida da saúde do seu corpo. Nossos sentimentos e emoções devem ser avaliados de forma correta e profissional. Para isso, conte com a Central de Consultas, temos atendimento presencial e consulta online com psicólogos competentes e dedicados.

 

Leia mais em: As vantagens da consulta online com o Psicólogo

Oferecemos assistência médica e odontológica de qualidade e com condições que cabem no seu bolso. Conte conosco e mantenha sua saúde sempre em dia

 

Agende sua consulta diretamente pelo nosso site, www.centraldeconsultas.med.br ou, se preferir, entre em contato pelo: (51) 3227.1515.

 

Leia também